Acampamento Carlos Coelho 1.jpg

Educador estimula cultura empreendedora de jovens em acampamento

Através de jogos e de experiência lúdica, programa de férias IsWe desenvolve responsabilidade, networking, liderança e boa comunicação de crianças e adolescentes

 

 

O Brasil tem cerca de 52 milhões de empreendedores, sendo que a taxa daqueles entre 18 e 24 anos representa 20,3% dessa população, segundo pesquisa da GEM (Global Entrepreneurship Monitor). Cada vez mais cedo os jovens investem em ideias promissoras, e precisam de uma boa base para seguir em frente e ter sucesso. Responsabilidade, liderança, boa comunicação e networking são características fundamentais, transmitidas pelo educador Carlos Coelho no acampamento de férias IsWe (acampamentoiswe.com.br), que ensina enquanto diverte os pequenos.

 

“A criança desenvolve independência, aprende a conviver em sociedade, a interagir com pessoas diversas, a criar lógica e negociar para a melhor tomada de decisão. Trabalham dinâmica em equipe, onde cada um tem uma importância ímpar, inclusive ela mesma. Todos esses conceitos são atributos importantes para a vida e que, certamente, vão ajudar no futuro profissional dela”, destaca Coelho, que reserva janeiro e julho para o programa, e nos outros meses se dedica à consultoria Nova Educa, voltada a projetos sobre futuro da educação, BNCC e tecnologia.

 

As dificuldades identificadas por ele nas escolas – como a trava dos alunos em falar em público e em executar tarefas em grupo, expor as ideias e os problemas de forma clara – são pontos trabalhados no acampamento, que Coelho criou em 2013 ao voltar do Vale do Silício, quando teve a oportunidade de trabalhar na Singularity University. “Meu lado empreendedor foi ativado e eu, que sempre trabalhei com educação, decidi abrir meu próprio espaço, que unisse hobby a um propósito maior e capacitasse através de brincadeiras e da vivência durante a temporada”, conta ele, que tem 19 anos de experiência como coordenador.

 

Nos esportes da manhã do Acampamento IsWe, como pique bandeira, queimada e futebol, as jogadas livres são introduzidas com uma instrução tática para estimular as crianças a se organizarem como time, exercitarem a liderança e definirem o posicionamento de cada um da equipe e o momento certo de agir – em vez de uma correria para lá e para cá encabeçada pelos mais ágeis. As atividades da tarde são mais culturais e ligadas à criatividade, como teatro, artes, jornalzinho e gravação de clipe com coreografias. A noite é reservada para as dinâmicas temáticas, como caça ao tesouro com personagens, que incentivam a comunicação e a valorização de cada indivíduo do grupo. “Cada um tem uma função em especial. Os menorzinhos podem ser responsáveis por uma missão especifica que só eles podem fazer, enquanto que um integrante não tão extrovertido pode ser o incumbido de convencer os figurantes a ajudarem com alguma pista. O jogo de sucesso é o que todo mundo participa”, diz Coelho.

 

Assim, os desafios, conquistas, frustrações e atribuições são pano de fundo para aprendizados. Hoje, 70% dos monitores são ex-acampantes do IsWe, que completaram a maioridade e voltaram como instrutores, onde aprimoram as habilidades no tempo livre antes de mergulharem de cabeça nas carreiras preteridas. “É um orgulho ver o desenvolvimento de cada um e saber que estamos contribuindo para que sejam mais preparados para a vida e façam parte das estatísticas de êxito profissional”, vibra Coelho.

 

Sobre o Acampamento IsWe
Acampamento de férias para crianças e adolescentes de 7 a 17 anos em Porto Feliz (SP). Criado em 2013 pelo educador Carlos Coelho, desenvolve habilidades enquanto diverte em atividades esportivas, culturais e lúdicas. O espaço de 150 mil m² conta com estrutura para até 150 pessoas, parque aquático com quatro toboáguas, tirolesa, ginásio coberto e dois campos de futebol. A próxima temporada será de 18 a 25 de janeiro de 2020. acampamentoiswe.com.br.